Como a dança pode beneficiar a saúde?


Como a dança pode beneficiar a saúde?

Ao ter aulas de dança, é possível desafiar a mente e estimular a conectividade do cérebro. Diferentemente de outras formas de exercícios, não há limite de idade para a dança. Dançar é uma boa maneira para que pessoas de todas as idades se mantenham em forma. Além de ser divertido, dançar traz muitos benefícios positivos à saúde. A seguir, leia mais sobre os benefícios da dança! Dançar é uma das formas de eliminar a monotonia de nossas vidas, o que realmente pode nos beneficiar em nossa saúde emocional, mental, física, ou seja, geral. Quando decidimos iniciar algum tipo de exercício, devemos considerar o nível de diversão que esse exercício pode nos proporcionar. E a dança é isso, diversão! Benefícios da dança para a saúde geral dança é uma grande atividade para pessoas com risco de sofrerem doençascardiovasculares. Um estudo italiano demonstrou que pessoas com insuficiência cardíaca, que praticaram a dança como opção de exercício, melhoraram o desempenho desse órgão, bem como a respiração e a qualidade de vida, de maneira significativa, em comparação com aqueles que pedalavam ou caminhavam em esteiras.

Perda de peso

A perda de peso é outro dos benefícios que a dança proporciona se praticada com regularidade. Um estudo realizado pelo Journal of Physiological Anthropology, demonstrou que um programa de exercício aeróbico de entretenimento, tal como a dança, é tão útil para a perda de peso e o aumento da potência aeróbica quanto o ciclismo ou a corrida. Aumenta a energia

Você se sente sem energia durante o dia? Dançar pode te ajudar a recuperá-la. Uma pesquisa publicada no The Scholarly Publishing and Academic Resources Coalition, demonstrou que um programa de dança semanal poderia melhorar o rendimento físico e aumentar os níveis de energia em adultos.Melhora a flexibilidade, a força e a resistênciaDançar algumas vezes requer uma grande flexibilidade. A maioria das aulas de dança começa com um aquecimento que inclui vários exercícios flexíveis de alongamento. Quando dançamos, devemos nos esforçar para alcançar a amplitude de movimento de todos os grupos musculares.Dançar aumenta a força, obrigando os músculos a resistirem ao próprio peso do corpo. Muitos estilos de dança, incluindo o jazz e o balé, requerem saltos, o que exige muita força nos principais músculos das pernas.A dança é um exercício físico, portanto aumenta a resistência, que nada mais é do que a capacidade dos músculos de trabalharem intensamente por períodos cada vez mais longos de tempo, sem causar fatiga. Dançar regularmente é ideal para melhorar a resistência, especialmente danças mais “vigorosas”.Benefícios da dança para a saúde emocional.

Melhora a memória

De acordo do um estudo publicado noNew England Jounal of Medicine, a dança pode melhorar nossa memória e prevenir o desenvolvimento da demência a medida que envelhecemos.A ciência revelou, ainda, que o exercício aeróbico pode reverter a perda do volume no hipocampo, a parte do cérebro que controla nossa memória. O hipocampo se encolhe de maneira natural durante a idade adulta, o que, frequentemente, nos conduz a problemas de memória e, às vezes, demência.Combate ao mal de Alzheimer. Um estudo com participantes de terceira idade, publicano no New England Journal of Medicine, demonstrou que dançar frequentemente ajuda a evitar os efeitos da doença de Alzheimer e outras formas de demência, bem como aumentar a acurácia mental para as pessoas de todas as idades.

Que tipo de música dançar?

Existem muitos estilos de dança. Jazz, salsa, merengue, bachata, reggaeton, zumba, hip hop, balé, contemporânea etc. Cada estilo é igualmente benéfico e todos proporcionam meios para termos uma vida mais saudável. Dançar pode nos ajudar de muitas maneiras, ou seja,todas as formas de dança são igualmente eficazes, o que nos resta é escolher o tipo de dança que preferimos e praticá-la constantemente para obtermos os benefícios da atividade em nossa saúde.

Featured Posts
Recent Posts
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Google Classic
00:00 / 04:05